XXXIV Salone Internazionale di Pittura Naïf a Estoril:un grande evento in Europa
Antonella Rita Roscilli
Galeria de Arte do Casino Estoril
TESTO IN ITALIANO   (Texto em portugûes)

Nella costa atlantica del Portogallo, vicino a Cabo da Roca, là "dove la terra finisce e il mare comincia", come scrisse Luis Vaz de Camões, incontriamo  Estoril e Cascais, luogo di esilio scelto dall'ultimo re d'Italia Umberto II a partire dal 1946.  

Oltre alle bellezze naturali, Estoril ospita il più grande casinò d'Europa. E qui esiste uno spazio che ha enormemente contribuito alla diffusione e alla promozione della pittura e della scultura: parliamo della Galeria de Arte do Casino Estoril. Il XXXIV Salone Internazionale di Pittura Naïf è stata inaugurato in questa galleria il 26 luglio di quest'anno.  Si tratta di una esposizione che riunisce un notevole elenco di opere.

"Sono in mostra  sessanta opere di 32 artisti che non hanno frequentato una scuola " sottolinea Nuno Lima de Carvalho, direttore della Galeria de Arte do Casino Estoril "Non sono entrati mai in un museo e quando hanno preso in mano per la prima volta un pennello in mano lo hanno fatto come quando, per la prima volta, si tocca il calice di un fiore. Nella maggior parte dei casi per molto tempo hanno vissuto con il sogno di diventare pittori. A volte, può essersi trattato di uno di quei casi della vita, che li ha iniziati iniziati all'Arte della Pittura".  

                                                                           
                                                                                           António Poteiro

Sottolineiamo la presenza di quattro nomi che sono riportati nel libro più importante del mondo sulla Pittura Naïf, la monumentale opera di 767 pagine "L'Art Naïf. Enciclopedie Mondial" , pubblicata in Svizzera. Si tratta di artisti come il portoghese Isabelino Coelho, nato a Guimaräes o Francisco da Silva che viene descritto come "il più fantastico di tutti gli artisti brasiliani autodidatti". Il terzo autore riportato nel volume e presente nella esposizione di Estoril è Emil Pavalescu, artista rumeno considerato uno dei più importanti del suo paese. Non possiamo dimenticare il nome e l'opera di un artista luso-brasiliano, António Poteiro, che divenne punto di riferimento in Brasile nelle aree della ceramica e della pittura Naïf. 

La mostra contiene opere ispirate ad un tema libero e ad uno che si inserisce nella celebrazione di 650 anni di Cascais. E' aperta al pubblico ogni giorno dalle ore 15 alle ore 24, fino al 15 settembre, con entrata libera. Ricordiamo che la Galeria de Arte do Casino de Estoril è la seconda più antica galleria portoghese e ospita mostre permanenti di pittura, incisione e scultura. Ha aperto le porte nel 1958 e, secondo le statistiche disponibili, tra il 1977 e il 2008, ha offerto al pubblico 486 mostre cui hanno partecipato 7498 artisti e circa 20.000 opere d'arte. Inoltre, è la galleria che, più di ogni altra, ha aperto a giovani artisti.

 
                                                                                          Francisco da Silva

Nuno Lima de Carvalho, uno dei galleristi più importanti del Portogallo e condecorato dall'Ordine al Merito Civile di Spagna, ne è direttore dal 1975. Nel 1994 ricevette il titolo di Cidadão Soteropolitano nella Câmara de Vereadores di Salvador, Bahia, in Brasile, alla presenza di grandi personalità, come l'allora governatore di Bahia Antonio Carlos Magalhães, il presidente della repubblica portoghese Mário Soares, e due grandi amici: Zélia Gattai e Jorge Amado, del quale è personaggio in varie opere. Viaggiarono molto insieme, anche con la moglie Dona Clarinda, co-direttrice della Galleria di Arte. Nuno Lima de Carvalho nella Galleria ha creato anche cicli di esposizioni come il "Salão da Primavera" e il "Salão de Outono", che hanno reso celebri diversi artisti portoghesi e spagnoli. 525 artisti e 4809 opere: questo è il numero complessivo delle 34 mostre del XXXIV Salão Internacional de Pintura Naïf realizzate finora.

Ricordiamo, infine, che il 15 settembre 2014, ultimo giorno della esposizione, verrà lanciato il libro “Horizonte e Mar”, di Paula Cristina Rodrigues, ed. Gradiva. Presentata dal professore e critico letterario Miguel Real, l'opera ha ricevuto nel 2013 il “Prémio Revelação Agustina Bessa-Luís”, istituito dalla Estoril-Sol III.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 
Antonella Rita Roscilli, brasilianista, giornalista, scrittrice e traduttrice. Da oltre venti anni si dedica in Europa alla divulgazione di cultura e attualità del Brasile e Paesi dell’Africa di lingua portoghese, con programmi radiofonici, interventi in convegni, e pubblicazioni in quotidiani, riviste e nel'area accademica. Ideatrice nell'area documentaristica. Laureata in Italia in Lingua e Letteratura Brasiliana con una tesi sulla memorialista Zélia Gattai, è Mestra em Cultura e Sociedade. E' stata eletta membro corrispondente alla Academia de Letras da Bahia e all'IGHB. E' biografa di Zélia Gattai Amado, su cui ha pubblicato le opere Zélia de Euá Rodeada de Estrelas (ed. Casa de Palavras, 2006), Da palavra à imagem em “Anarquistas, graças a Deus” (ed. Edufba/Fapesb, 2011). Ha curato in Italia la post-fazione dell’edizione di Un cappello di viaggio (ed. Sperling &Kupfer). 
 
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
© SARAPEGBE                                                             
E’ vietata la riproduzione, anche parziale, dei testi pubblicati nella rivista senza l’esplicita autorizzazione della Direzione
  
-------------------------------------------------------------------------------


TEXTO EM PORTUGÛES   (Testo in italiano)

O XXXIV Salão Internacional de Pintura Naïf em Estoril:
um grande evento na Europa

por
Antonella Rita Roscilli


                                                                       
                                                                                       Galeria de Arte do Casino Estoril


Na costa atlântica de Portugal perto do Cabo da Roca,  là “onde a terra se acaba e o mar começa", como escrevia Luis Vaz de Camões, se encontram Estoril e Cascais, lugar de exilio escolhido por Umberto II, ultimo rei da Itália, a partir de 1946.

Além de muitas belezas naturais, em Estoril existe o maior cassino da Europa. E, se há Galeria de Arte em Portugal, que mais tenha contribuído para a divulgação e promoção da pintura e da escultura, com melhores condições para expor os trabalhos dos seus autores, esse espaço chama-se Galeria de Arte do Casino Estoril. O XXXIV Salão Internacional de Pintura Naïf foi inaugurado nesta galeria em 26 de julho de 2014. Trata-se de uma emblemática exposição coletiva que reúne um notável elenco de obras. 

“Estão patentes seis dezenas de trabalhos da autoria de 32 artistas" sublinha Nuno Lima de Carvalho, Diretor da Galeria  "que não andaram em escolas, nunca entraram num museu e quando pegaram a primeira vez num pincel fizeram-no como quando pela primeira vez se toca no caule de uma flor. Na maior parte dos casos, carregaram durante muito tempo um sonho: um dia ser pintor. Foi, por vezes, um daqueles pequenos acasos, que vão acontecendo pela vida fora, que os iniciaram na  Arte da Pintura".

                                                                           
                                                                                      António Poteiro

Na exposição do corrente ano assinalamos a presença de quatro nomes que são referências de nível mundial, pois, como tais, constam no mais importante livro existente no mundo sobre Pintura Naïf, “L’Art Naïf. Encyclopédie Mondiale”, obra monumental de 767 páginas, editada na Suíça. Trata-se de artistas quais o português Isabelino Coelho, artista nascido em Guimarães, do qual està reproduzido um trabalho em  página dupla, logo, no início do livro.

Outro nome que consta desse livro, no qual se registra “ser seguramente o mais fantástico de todos os artistas brasileiros autodidatas”, é Francisco da Silva. O terceiro autor Naïf, referido no mesmo livro, é Emil Pavelescu, artista romeno considerado um dos mais importantes artistas daquele pais. Não podemos também, esquecer o nome e a obra de um artista luso-brasileiro, António Poteiro, que foi referência no Brasil nas áreas da cerâmica e da pintura de linguagem Naïf.

A exposição tem um tema livre e um outro que se insere na celebração dos 650 anos de Cascais e estará aberta ao público todos os dias, das 15 às 24 horas, até dia 15 de Setembro, com entrata gratuita. Destacamos que a Galeria de Arte do Casino Estoril é a segunda mais antiga galeria portuguesa e tem sempre em permanência trabalhos de Pintura, Gravura e Escultura. Iniciou a sua atividade em 1958. 
Segundo as estatísticas disponíveis, entre 1977 e 2008, foram nela realizadas 486 exposições, com a apresentação de 7.498 artistas e cerca de 20.000 obras de arte. É a Galeria que mais tem divulgado os trabalhados de artistas jovens.

                                                                                 
                                                                                       Francisco da Silva


Desde 1975 seu Diretor è o dr. Nuno Lima de Carvalho, um dos galeristas mais conceituados de Portugal e que foi condecorado com a comenda da Ordem de Mérito Civil de Espanha. Em 1994 recebeu o título de Cidadão Soteropolitano na Câmara de Vereadores de Salvador, Bahia, na presença de grandes personalidades, como o então governador da Bahia Antonio Carlos Magalhães, o presidente de Portugal Mário Soares, e dos grandes amigos: Zélia Gattai e Jorge Amado, de quem é personagem em vários livros. Viajaram muito juntos, Portugal afora, também com a mulher dele, Dona Clarinda, co-diretora da galeria de arte. Nuno Lima de Carvalho e responsável, entre outras, pela criação dos ciclos de exposições "Salão da Primavera" e "Salão de Outono", onde deu a conhecer obras de vários artistas portugueses e espanhóis.  Nas 34 exposições até hoje realizadas do XXXIV Salão Internacional de Pintura Naïf, participaram 525 artistas, que apresentaram 4809 trabalhos. 

No dia 15 de setembro, no ultimo dia, acontecerà o lançamento do livro “Horizonte e Mar”, de Paula Cristina Rodrigues, edição da Gradiva, obra que foi distinguida com o “Prémio Revelação Agustina Bessa-Luís”, instituído pela Estoril-Sol III, referente a 2013, e que será apresentada pelo professor e critico literário, Miguel Real. 
  





-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
© SARAPEGBE
É proibida a reprodução, mesmo que parcial, dos textos publicados na Revista sem a explícita autorização da Direção.

Antonella Rita Roscilli. Brasilianista, jornalista, escritora e tradutora. Há mais de 20 anos se dedica à divulgação na Europa da cultura e atualidade do Brasil e dos países africanos de língua portuguesa, através de programas de rádio, palestras em conferências, publicações em jornais, revistas e na área acadêmica. E' idealizadora de documentários. E' formada em Lingua e Letteratura Brasiliana na Itália com a primeira tese que foi realizada sobre Zélia Gattai, memorialista italo-brasileira. E' Mestra Cultura e Sociedade pela Ufba. Foi eleita membro correspondente da Academia de Letras da Bahia e do IGHB. E' biografa de Zélia Gattai Amado e sobre ela publicou no Brasil as obras Zélia de Euá Rodeada de Estrelas (ed. Casa de Palavras, 2006), Da palavra à imagem em “Anarquistas, graças a Deus” (ed. Edufba/Fapesb, 2011). Na Itália assinou o posfácio da edição italiana do livro "Um chapeu para viagem"(ed. Sperling &Kupfer).